Prevenção e Combate

Proteção ativa e passiva contra incêndios: o que é e qual a diferença?

By 28 de novembro de 2019 No Comments
proteção-ativa-e-passiva-incêndios

Quando o assunto é a proteção contra incêndios, existem dois possíveis sistemas de proteção: ativa e passiva

Para que você entenda as diferenças entre a proteção ativa e passiva, o que é cada uma delas e a sua importância no ambiente da sua empresa, preparamos este post.

Desejamos uma ótima leitura!

Proteção Passiva Contra Incêndio (PPCI)

Os sistemas de PPCI servem para evitar que o incêndio se propague, bem como haja tempo suficiente para que as pessoas possam evacuar o local com segurança e o Corpo de Bombeiros consiga resgatar as vítimas para combater o fogo.

São obrigatórios os testes e aprovação dos sistemas de proteção passiva contra incêndios por laboratórios com certificação nacional, como IPT/US, Unisinos ou internacionais, como UL Underwriters, Warrington Certifire.

Os sistemas de proteção passiva contra incêndios dizem respeito, portanto, a materiais e soluções que ajudam a aumentar o tempo de resistência contra a ação do fogo e suas possíveis consequências. A PPCI pode ocorrer de duas diferentes maneiras.

1. Vedação ou Compartimentação

O Firestop é a vedação ou compartimentação vertical e horizontal de shafts elétricos e hidrossanitários, além da selagem de fachadas em pele de vidro.

Já nas indústrias, ele consiste na vedação ou compartimentação de aberturas horizontais ou verticais em porões, galerias de cabos e salas elétricas. 

2. Proteção Passiva em Estruturas Metálicas

O Fireprotection ou PFP (passive fire protection) é a proteção de estruturas metálicas. Ela se faz necessária, pois esses materiais, em temperaturas elevadas (chegando a 550º), perdem sua resistência fazendo com que haja um colapso.

Essa medida permite que essas estruturas resistam ao fogo por um determinado período que pode variar entre 30min, 60min, 90min ou 120min. Esse período é chamado de TRRF (Tempo Requerido de Resistência ao Fogo).

Proteção Ativa Contra Incêndio (PACI)

Já os sistemas de PACI são equipamentos e medidas que tem como objetivo o combate imediato a um incêndio já iniciado, visando evitar sua propagação. A extinção do fogo pode ocorrer de maneira automática ou não, sendo alguns dos equipamentos os extintores, sprinklers, alarmes de incêndio e hidrantes. 

Além destes equipamentos, há o sistema de sinalização, que são as saídas de emergência, rotas de fuga e iluminação de emergência.

As medidas de proteção ativa devem ser elaboradas e aprovadas pelo Corpo de Bombeiros Militar do estado em que o edifício está localizado. 

O Corpo de Bombeiros ainda precisará fazer uma vistoria da obra para fornecer o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros). Este documento é fundamental para que a prefeitura libere o prédio para seu funcionamento.

Os principais sistemas de proteção ativa, são: a extinção manual e automática, a iluminação, a sinalização de emergência e controle e movimento de fumaça.

Extinção manual/automática de incêndio

Sistema Básico

São os extintores portáteis, que tem como principais características a portabilidade e facilidade de uso. São utilizados para o combate do fogo no início do incêndio. Os componentes presentes nos extintores facilitam o combate do fogo causado em diferentes materiais.

Sistema Fixo

São os sprinklers, que iniciam sua operação automaticamente ao serem ativados por um foco de incêndio, liberando assim água para controlar o fogo ainda em seu estágio inicial. Sua ativação evita a propagação do fogo, fazendo com que haja mais tempo de fuga. 

Também fazem parte deste sistema, os hidrantes e mangotinhos, que funcionam sob comando, liberando água no foco do incêndio, com vazão de acordo com o risco do local

a ser protegido e objetivando controlar o fogo em seu estágio inicial.

Sinalização e iluminação de emergência

É um sistema complementar que viabiliza a saída das pessoas que estão presentes no local onde o incêndio está ocorrendo. Os pontos de iluminação devem ser instalados em todas as mudanças de direção e portas de saída.

Controle de movimento de fumaça

É um sistema que inclui diferentes métodos, como: modificar o movimento da fumaça, facilitar a evacuação, facilitar a identificação do foco do fogo e diminuir os riscos de inalação de gases.

Considerações finais

É importante reforçar que a proteção ativa e passiva contra incêndios são complementares. De um lado, a passiva está ligada à proteção do local e do outro, a ativa está relacionada ao combate imediato do fogo. 

Agora que você já sabe as diferenças entre a proteção ativa e passiva contra incêndios e a sua importância, que tal procurar uma empresa especialista no assunto para que o prédio de sua empresa esteja realmente seguro?

Nós, da MI Fire, contamos com uma equipe de profissionais qualificados e a postos para apresentar soluções técnicas e comerciais em sistemas de detectores e alarme de incêndio.

Leave a Reply